Home

Os Prémios

Ao longo dos anos a Carne Barrosã tem somado prémios em diversos concursos

A Raça Barrosã

A raça Barrosã distingue-se das outras pela sua armadura considerável, que se projecta quase verticalmente e em forma de lira, assim como pelas suas formas harmoniosas e a carne de características organolépticas inigualáveis.

Embora deva o seu nome ao planalto do Barroso, iniciou a sua expansão no Minho, onde quase substituiu a Galega, chegando mesmo a povoar concelhos como a Maia e o Porto.

Estamos perante uma raça de dupla aptidão, trabalho e carne, tendo esta última sem dúvida um futuro mais promissor, com a comercialização da “Carne Barrosã” – DOP, como produto certificado.

Insere-se principalmente em duas áreas geográficas: Minho e Barroso. Pode dizer-se que estamos perante um animal perfeitamente adaptado a zonas de agricultura de montanha, onde desempenha um papel importante, permitindo trabalhar as pequeníssimas leiras, fazer a fertilização das mesmas com o estrume e valorizar os recursos alimentares naturais disponíveis que de outra forma seriam desperdiçados.

A Carne Barrosã

“(…) Quando tenho farinha de milho deito aos bezerrinhos. Está a ver aquele verdinho além em baixo? Somos nós que semeamos o milho, moemos e peneiramos. Fazemos tudo (…)” uma produtora de carne barrosã

A “Carne Barrosã” – DOP tem uma cor rosada a vermelha escura, com gordura branca a branca suja, conforme se trate de vitela ou animal adulto.
A carne é deveras tenra, extremamente suculenta e muito saborosa.
O flavor, sensação complexa que se obtém pela combinação das características olfativas e gustativas percetíveis durante a mastigação, mantém-se com excelente nota e muito semelhante em todos os pesos de abate. Esta característica, tal como a suculência deve-se em grande medida ao “marmoreado da carne” estando por isso correlacionada com a repartição da gordura e a sua composição lipídica.
Na realidade, estas valências, textura, cor, suculência e flavor, dão à ”Carne Barrosã”-DOP uma qualidade ímpar.

A Marca “Carne Barrosã”

“Embarcações que rumavam a Portugal, atracavam, carregavam e partiam. Mais tarde voltavam. Tornavam a atracar, a carregar e a partir. Era a côrte inglesa do século XIX em busca de carne barrosã garantidamente fornecida pelos produtores.” in Manjar de Reis.

É a Cooperativa Agrícola da Boticas (CAPOLIB), como Agrupamento de Produtores, que detém a gestão da Denominação de Origem Protegida (DOP) e é esta entidade que garante a comercialização da “Carne Barrosã” dentro das condições que esta denominação exige.